Escuro - 7"EP

by Escuro

/
  • Streaming + Download

     

1.
2.
01:15
3.
4.
00:43
5.
00:44
6.
7.
8.
01:34
9.
10.

about

Recorded, mixing and mastering at Rock Together Studio by Vinicius Souza.
Vinyl mastering by Willian Blackmon (www.blackmon.se)

credits

released September 7, 2013

Escuro is:

Tyello – guitar
Guto – bass
Nino – drums
Marcelo – voice

tags

license

all rights reserved

about

Black Embers Records São Paulo, Brazil

alternative music and d.i.y / música alternativa e faça-você-mesmo.

contact / help

Contact Black Embers Records

Streaming and
Download help

Track Name: Viúvas da ditadura
Vejo em seus olhos
A fome que só cresce
O desejo do controle
O desejo de poder

Você quer o retrocesso
Você quer o privilégio
Quer os pobres longe
E um monte de servos

“Com os militares não era assim
Tudo no lugar, tudo com um fim”
“Vagabundo preso, torturado
Mantendo a ordem e meu status”

Mas a favela tomou as ruas
Invadem casas como a sua
Todos bastardos, alucinados
Querem, o que nunca tiveram

“Com os militares não era assim
Tudo no lugar, tudo com um fim”
“Vagabundo preso, torturado
Mantendo a ordem e meu status”

As senhoras da moral, marcharão, pelos bons costumes
Invadem casas como a sua
Querem, o que nunca tiveram
Track Name: Espectros
Vagam na escuridão
Sem glória, sem status, sem encarnação
Invisível para o mundo, um ente apagado
Existir em servidão.

Carregado pelo estigma
De um uniforme
Inferiorizado e sem condições

Párias invisíveis
Executores de tarefas
A margem é seu lugar
A sombra social onde se recolhe
Track Name: O joio do trigo
É preciso separar o joio do trigo
De quem está ao seu lado e quem é o inimigo
Não se impressione com tintas e faixas
Isso não é festa, não é carnaval
As ruas em chamas, o p2 infiltrado
Uma cela separa, cada um, cada qual
Oportunistas, em nosso meio, chupam seu sangue
Apodrecem as ideias.

Não perca o foco, saiba o que quer
Não venda a luta, não deixe apodrecer

É preciso separar todo joio do trigo
Track Name: Sádicos
O sangue no asfalto
Predador é a vítima
Pego de surpresa
Apodrece na madrugada

Sádicos

Os brutos correm soltos
Através da noite
Armados e covardes
Ódio e fobias

Sádicos
Track Name: Controle
Siga o modelo, compre, consuma
Mantenha o visual não discuta
Rebeldia compartimentada
Aferida e aprovada

Eu sinto que existe uma falsa ilusão
Quem é o rebelde? Quem segue padrão?
Track Name: Nós somos o subterrâneo
Não importa de onde veio
Nem sua cor ou corte de cabelo
Se usa “X” ou roupa preta
O que importa é o que erguemos.

Rede de anônimos
Embaixo dos pés
Sem policiar, Sem dividir
Somam e produzem

SOMOS O SUBTERRÂNEO
Track Name: Missionários
Estenda a mão
Traga a palavra
Abrace com amor
Mostre sua fé

Corrompa corações
Destrua a cultura
Dissemine o ódio
Espalhe preconceito

Não! Disseminadores do ódio!
Missionários do ódio!
Track Name: Desespero
Consumido pelo ódio
Angústia que só cresce
A dor que dilacera
Difícil é o caminho
Pesados são os ombros
Em caminho sem direção
Da alma aos seus ossos
Tudo se decompõe

Desespero! Qual será o fim?
Desespero! Qual será o fim?
Track Name: Do que não preciso
Eu decido como vivo
E não entendo por que te incomoda
Escolhas e decisões
Cada um, que faça a sua

Do que não preciso!

Suas opiniões e o que te agrada
Falsa socialidade
Seja que droga for
Eu recuso, e não preciso
Track Name: Óbito do saber
O óbito do saber
Na noite da ignorância
Iluminada a fogo
Dos livros em chamas.

Manter o poder para emburrecer
Ter o controle para alienar
Uma verdade para seguir
Que tudo seja como é.